RÁDIO MENSAGEIRA DA PAZ: TODOS OS DIAS DAS 07:30 ÁS 00:00

Pesquisa

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

As Aparições de Dozulé-França a vidente Madeleine Aumont



As Aparições de Dozulé-França


Edição e narração do vidente Marcos Tadeu Teixeira
Santuário das Aparições de Jacareí-SP-Brasil
http://pt.gloria.tv/?media=347387

A VIDENTE MADELEINE AUMONT

1° Aparição - VÓS FAREIS CONHECER ESTA CRUZ E VÓS A CARREGAREIS

Terça-feira - 28 de Março de 1972
4:35 hs da manhã - Haute Butte

Madalena Aumont:

Eis a terça-feira da Semana Santa de 1972.

O meu marido partia para o trabalho às 4h30 da manhã.

Tal como na véspera e nos dias precedentes, levantei-me, e desci para ir fechar a porta atrás dele. Subi de novo e abri a janela.

O céu estava coberto de nuvens grandes que andavam depressa do Nordeste ao Sudeste. Fazia muito vento. Não chovia, o tempo estava bastante claro.Devia de ser lua cheia. Eu olhava para o céu, as nuvens tão grandes que corriam.

Preparava-me para rezar a oração à Santa Trindade. Ainda não tinha começado a primeira palavra.

De repente, ao fundo do horizonte um pouco à minha direita, vi uma enorme claridade.. O horizonte estava todo iluminado tal como por um relâmpago quando há uma tempestade. Mas a claridade perdurou, enquanto que o relâmpago não dura mais do que um segundo.

Tive medo.

Empurrei a janela e voltei-me a deitar. Cobri-me toda para não ver mais nada.

Ao fim de oito a dez minutos mais ou menos,assentei-me na cama. Não havia mais claridade através da janela. Ela era tão intensa que a teria visto sem me mexer.

Então levantei-me e voltei à janela. Não havia absolutamente nada.
Alguns instantes depois vi ,de novo, algo que formava no céu, no mesmo sítio onde eu tinha visto a claridade.

Uma a uma cada coisa se formava, eis como : 

A base, os braços, o cimo , tudo se formava devagarinho e ao mesmo tempo, e tudo se ia juntar no centro da Cruz.

Quando a Cruz estava acabada, ela era imensa, maravilhosa, mais radiosa que a luz do dia, toda simples, toda direita, um pouco maior que a Cruz do Calvario de Dozulé quando a vejo de perto.

Ela era impressionante mas maravilhosamente bela, suave quando olhávamos para ela, e portanto a sua claridade era tão forte que nos cegava.

Oh ! Que vista maravilhosa sobre a pequena colina em frente de minha casa, na terça-feira dia 28 de Março entre as 4h30 e as 4h50 da manhã. 
Só havia a cruz. O Cristo não estava lá.

Sobre a pequena colina, o conjunto que eu via tinha a forma do Calvário.

Após alguns segundos,ouvi estas três palavras :

"Ecce Crucem Domini." ( Eis a Cruz do Senhor)

Estas três palavras soavam como dentro duma igreja. Elas ecoavam, elas eram sonoras. Parecia-me que elas eram ditas para o mundo inteiro e que o nosso globo tinha tremido ao som desta voz grave.

Esta imensa Cruz, esta voz no meio da noite, eram impressionantes.

Depois fiz o Sinal da Cruz.

A Cruz maravilhosa ainda estava presente à minha frente, imensa e bela. Oh ! Como ela era bela com a sua luminosidade. Eu nunca tinha visto algo de tão belo e de tão luminoso.

A seguir ouvi alguém que falava ao meu lado. Era uma voz tão doce. Nunca ninguém sobre a terra me tinha falado tão devagarinho e tão dócil.
Pensei que era Jesus.

Eu ouvi :

"Vós fareis conhecer esta Cruz e vós a carregareis."

Alguns segundos depois, tudo desapareceu de repente.

Quando ela apareceu, foi-se formando devagarinho, mas quando desapareceu foi de repente, depois não vi mais nada.

Na Quinta-feira Santa, quando me fui confessar, disse-o ao Senhor Padre.

Ele insistiu um pouco em saber; porque três dias antes eu tinha-lhe perguntado o que queria dizer :

"Ecce Crucem Domini. "

Se ele não tivesse insistido em saber, penso que não lhe teria dito ainda. Portanto ele devia de sabê-lo. Sem dúvida, estas três palavras eram-lhe destinadas e eu devia dizer-lhe tudo. Não tinha dúvida alguma sobre a sua descrição. Um padre têm de guardar segredo.

Portanto ,acho que, todo o mundo devia de o saber.
O Senhor não se mostrou e não falou para uma só pessoa.

Eu tinha dito ao Padre L’Horset ( o padre da paróquia em 1972), para não contar este momento a ninguém. Mas um pouco mais tarde, eu disse-lhe : "Deixo-lhe a liberdade de falar com quem pensa que seja necessário, mas peço-lhe que o meu nome não seja revelado."

Se desejo que o meu nome não seja revelado, não creia que seja por vergonha, escrúpulo, pudor, não.

Mas tudo isto me foi dado por Jesus o Todo-Poderoso.

Eu mesma não tenho nada, não tenho nenhuma capacidade, nenhum poder, o meu nome não é nada.

Não é a mim que têm de dar importância neste caso.

É Deus,Jesus, O Espírito Santo, que é tudo, que pode tudo.

Eu receio que na rua as pessoas me vejam como um fenômeno, um ser extraordinário, para quem se aponta com o dedo e se diz : "Foi esta que viu a Cruz de Jesus, e que ouviu as suas palavras…"

Eu não tenho nada a ver com tudo isto.

Eu não sou mais do que uma simples criatura , e é por isso que não quero que isto seja publicado, por causa do meu nome que não é nada.

"Vós fareis conhecer esta Cruz." 

…Sem dúvida pelas minhas palavras, relembrar às pessoas que encontro que Jesus sofreu para nos salvar, que eles se lembrem :

- Que a Sua Cruz é um triunfo,

- Que a Sua Cruz é a nossa única esperança,

- Que a Sua Cruz deve estar sempre presente em nós, nos nossos corações,

- Que a Sua Cruz está sempre erguida sobre o universo.

Oh ! Cruz querida de Jesus que foi manchada de sangue para salvar todos os homens !

Acreditem, é com o coração e com fé que eu falarei de JESUS e da SUA CRUZ.

E também :

"Vós a carregareis."

As vezes é muito difícil carregar com a cruz.

Quer dizer de aceitar todas as misérias, todas as tristezas, todos os problemas, todos os fracassos do dia a dia, todos os sofrimentos. Sim, é muito difícil.

Mas, quando temos a certeza que Jesus existe, que Ele está Vivo, que Ele está presente, a cada instante na nossa vida, que a Sua Presença se faz tanto sentir, que isto deva de suavizar todas estas misérias, todas estas tristezas, todos estes problemas, todos estes sofrimentos.

Não sofreu Jesus Ele-mesmo por todos nós ?

E a que sofrimentos físicos e morais foi Ele submetido. Ele foi batido, escorraçado, cuspiram-Lhe na cara, deram–Lhe vinagre a beber, e neste estado lamentável, Ele disse :

"Pai perdoa-lhes, eles não sabem o que fazem."

Quem de nós teria a coragem, num tal momento, de perdoar ao seu carrasco ?
Era necessário que fosse Jesus que aceitasse tanto sofrimento para salvar a Humanidade.

Com este pensamento, os nossos olhos arrasar-se-ão de lágrimas.
Portanto, quantas pessoas ignoram Jesus, esquecem Jesus.

Ninguém pensa na Cruz de Jesus, que domina o mundo, essa imensa Cruz, maravilhosa, resplandecente de Luz que aparece no horizonte.

Símbolo de poder, a Cruz domina o nosso mundo.

Este mundo tão pequenino ao lado do Poder de Deus.

Todos deveríamos tremer perante tal espectáculo.

Tudo o que existe aqui em baixo não é nada, comparado com o que vi e ouvi na manhã do dia 28 de Março, às 4h35 da manhã. 

Quadro das aparições e das mensagens

a Madeleine Aumont de Dozulé na Normandia

"Desde este dia 12 de Abril de 1970, para mim, é a Ressurreição"
"...Uma presença que não pertencia a este mundo." 1ª visita de Jesus.

1ª Aparição, dia 28 de Março 1972, Haute-Butte 2ª visita.
"Vós fareis conhecer esta Cruz e vós a carregareis."

2ª Aparição, dia 8 de Novembro 1972, Haute-Butte 3ª visita.
"Chegou o momento de salvar todos estes pecadores que não amam Jesus"

3ª Aparição, dia 7 de Dezembro 1972, Haute-Butte 4ªvisita.
"Dizei ao padre para que faça erguer neste sítio
a Cruz Gloriosa e junto dela um Santuário."

4ª Aparição, dia 19 de Dezembro 1972, Haute-Butte 5ª visita.
"Vós vereis esta Cruz por mais três vezes."

5ª Aparição, dia 20 de Dezembro 1972, Haute-Butte 6ª visita.
"Dizei ao padre que a Cruz Gloriosa, erguida neste local,
seja comparável a Jerusalem."

6ª Aparição, dia 21 de Dezembro 1972, Haute-Butte 7ª visita.
" Achai três pessoas e juntos declamai o rosário para a elevação da 
Cruz Gloriosa aqui, no limite do território de Dozulé." 

7ª Aparição, dia 27 de Dezembro 1972, junto à igreja que 8ª visita.
ela tinha ornamentado de flores,para um casamento
"Não tenhais medo, Eu sou Jesus de Nazaré,o Filho do Homem ressuscitado."

8ª Aparição, dia 12 de Junho 1973, capela St Joseph 9ª visita.
"Fazer erguer a Cruz Gloriosa e o Santuário da Reconcilião."

9ª Aparição, dia 6 de Julho 1973, capela de St Joseph 10ª visita.
"A serva do Senhor terá falado numa língua que lhe é estrangeira."

10ª Aparição, dia 7 de Setembro 1973, capela St Joseph 11ª visita.
"Alegrai-vos, alegrai-vos incessantemente com o Senhor, como a serva do Senhor aqui presente cheia de Alegria com a Luz que ela descobre."

11ª Aparição, dia 5 de Outubro 1973, capela St Joseph 12ª visita.
"Piedade meu Deus " " A Cruz Gloriosa deverá ser comparável à cidade de Jerusalem pela sua dimensão vertical (738 metros). Ela deverá ser muito reluzente." 

12ª Aparição, dia 2 de Novembro 1973, capela St Joseph 13ª visita.
"Dozulé é doravante uma cidade benzida e sagrada."

13ª Aparição, dia 4 de Janeiro 1974, capela St Joseph 14ª visita.
"Porque é que vós tendes medo? Porque é que vós duvidais? Eu estou aqui !"
14ª Aparição, dia 1de Março 1974, capela St Joseph 15ªvisita.
"Alegrai-vos pois está próximo o tempo em que o Filho do Homem 
voltará na Glória."

15ª Aparição, dia 5 de Abril 1974, capela St Joseph 16ª visita.
"A Cruz Gloriosa purificará todos os pecados."

16ª Aparição, dia 3 de Maio 1974, capela St Joseph eu visito-vos
"Apressai-vos em fazer erguer a Cruz Gloriosa no seu lugar." pela 17ª vez. 

17ª Aparição, dia 31 de Maio 1974, capela St Joseph
"Eu sou Miguel o Arcanjo." "Eu sou Jesus de Nazaré o Filho do Homem
Ressuscitado de entre os mortos." "Pedi uma vela. Pouse-a acesa. Que todos os que venham a esta capela vos imitem."

18ª Aparição, dia 5 de Julho 1974, capela St Joseph
"Jesus apareceu."

Dia 19 de Julho 1974 : "Descoberta da àgua na cova."

19ª Aparição, dia 3 de Agosto 1974, "Sítio da Cruz" Haute-Butte
"Vinde todos em procissão e não temeis de vos lavar. Esta àgua
não é duma nascente. É uma àgua que vem da terra."

20ª Aparição, dia 6 de Setembro 1974 , capela St Joseph
"Não vos lamenteis."

21ª Aparição, dia 1o de Novembro 1974, capela St Joseph
"Depois destes dias de aflição, aparecerá então no céu, 
o Filho do Homem Ele-mesmo."

22ª Aparição, dia 14 de Fevereiro 1975, capela St Joseph
"O Senhor apareceu-me... Ele não me disse nada."

23ª Aparição, dia 21 de Fevereiro 1975, capela St Joseph
"Dizei ao padre que é em nome de Deus e por Ele que vós profetizastes."

24ª Aparição, dia 28 de Fevereiro 1975
"Esta geração é a mais hipócrita e a mais ruim."

25ª Aparição, dia 7 de Março 1975, capela St Joseph
"Esta cidade... benzida e sagrada será protegida..."
"Sejais humilde mas não aceiteis nenhuma ajuda para vós mesmos."

26ª Aparição, dia 14 de Março 1975
"Continuai Madeleine a orar, a fazer jejum e em abstinência."

27ª Aparição, dia 21 de Março 1975
"Começai amanhã uma novena"

28ª Aparição, dia 28 de Março 1975, na igreja de Dozulé
"É pela Cruz Gloriosa, sinal do filho do Homem,
que o mundo será salvo."

29ª Aparição, dia 11 de Abril 1975, capela St Joseph
"Dizei ao padre : 
‘Quero que o mundo inteiro conheça a mensagem.’ "

30ª Aparição, dia 2 de Maio 1975, capela St Joseph
"Uma perpétua renovação."

31ª Aparição, dia 30 de Maio 1975, capela St Joseph
"Aqueles que virão arrepender-se aos pés da Cruz Gloriosa, eu os
ressuscitarei no Espírito do Meu Pai."

32ª Aparição, dia 27 de Junho 1975, capela St Joseph
"Dizei à freira que tenha a bondade de vir aqui sexta-feira."

33ª Aparição, dia 4 de Julho 1975, capela St Joseph
"Esta carta é dirigida ao chefe da Igreja..." 
"...Vós, chefes das Igrejas, em verdade Eu vos digo, que é por esta Cruz erguida sobre o mundo que as nacões serão salvas."

34ª Aparição, dia 19 de Setembro 1975, capela St Joseph
"Vós, padres e religiosas encarregues da Mensagem, 
não deixais a Humanidade ir ao encontro da sua morte."

35ª Aparição, dia 5 de Dezembro 1975, capela St Joseph
"...Nesta vida, Satanás não terá mais poder sobre eles."

36ª Aparição, dia 25 de Dezembro 1975, Natal, capela St Joseph
"Uma novena" "1º dia"
"A humanidade não encontrará paz enquanto ela não 
conhecer a Minha Mensagem e não a puser em prática."

37ª Aparição, dia 26 de Dezembro 1975, capela St Joseph
"2º dia"
"Eu multiplicarei de graças a alma dos padres e das religiosas, porque é através deles que a Minha Mensagem deverá ser conhecida."

38ª Aparição , dia 27 de Dezembro 1975, capela St Joseph
"3º dia"
"Guardarei perto do Meu Coração as almas piedosas e fiéis, porque elas reconfortaram-Me-ão no caminho do Calvário."

39ª Aparição, dia 28 de Dezembro 1975, capela St Joseph
"4º dia"
"Eu espalharei os raios da Minha Graça no momento em que eles 
conhecerem a Minha Mensagem, aos pagões e a todos aqueles que 
ainda não Me conhecem."

40ª Aparição, dia 29 de Dezembro 1975, capela St Joseph
"5º dia"
"Eu atraírei à unidade da Igreja a alma dos hereges e dos apóstatas."

41ª Aparição, dia 30 de Dezembro 1975, capela St Joseph
"6º dia"
"Eu receberei na morada do Meu Coração as crianças e as almas humildes a fim que eles guardem um afecto especial do Nosso Pai dos Céus" 

42ª Aparição, dia 31 de Dezembro 1975, capela St Joseph
"7º dia"
"Ides dizer ao magistrado desta cidade... que Deus o encarrega de devolver à
Igreja a terra de quem ela deve tornar-se proprietária."

43ª Aparição, dia 1 de Janeiro 1976, capela St Joseph
"8º dia"
"Eu aliviarei as almas do Purgatório. Meu Sangue apagará as suas queimaduras."

44ª Aparição, dia 2 de Janeiro 1976, capela St Joseph
"9º dia"
"Eu aquecerei os corações os mais endurecidos, as almas geladas, aquelas que ferem mais profundamente o Meu Coração."

44ª bis Aparição, dia 10 de Dezembro 1976, capela St Joseph, ao Gérard-

44ª ter Aparicão, diametro da Cruz-42 metros.

44a quarto, dia 7 de Março 1977, 10 allée A. Daudet : Manus Domini...

44ª quinto, dia 19 de Março 1977, 4 allée A. Daudet : Sancto ducta flamine... 

45ª Aparição, dia 1 de Julho 1977, capela St Joseph
"Ele dá Sua Graça a todos aqueles que O escutam e proclamam bem aventurado aqueles que dão a conhecer a Sua Mensagem e que a pôem em prática." 1

46ª Aparição, dia 2 de Dezembro 1977, capela St Joseph
"Quereis ter a bondade de entregar os vossos manuscritos
ao padre designado pelo homem."

47ª Aparição, dia 3 de Fevereiro 1978, capela St Joseph
"Satanás seduz-vos. " " Vós, Madeleine, que sois o único sinal visível da Minha Mensagem, não caireis mais no erro."

48ª Aparição, dia 7 de Julho 1978, capela St Joseph
"É sobre esta montanha abençoada e sagrada, sítio que Ele escolheu, 
que tudo se renovará."

49ª Aparição, dia 6 de Outubro 1978, capela St Joseph
"Pela terceira vez, Madeleine, Eu vos peço de ser o Meu Apóstolo em cumprindo a missão que Eu vos pedi. Não receieis, vós sereis odiada por causa de Mim. Mas depois, filhos de luz se levantarão."

49ª bis Aparição, no príncipio de 1979
"Chegou o momento de o dizer ao meu marido." Sonhos.

50ª Aparição, dia 6 de Agosto 1982
"Jesus dá a Sua Graça a todos aqueles que dão a conhecer a Sua Mensagem"2

1 Canon 759 : " Em virtude do Baptizado e da Confirmação os laicos são, através da palavra e do exemplo que dão da sua vida cristã, testemunhos da mensagem evangélica. Eles podem também ser chamados a cooperar com o bispo e com os padres, no exercício do mínistério da palavra. " Código do Direito canónico promulgado por João Paulo II no dia 25 de Janeiro de 1983.
2 O primeiro padre autorizado a pregar foi St Augustin no século IV em Hippone (Argélia :Annaba).
O primeiro diacro autorizado a pregar, a seguir a St Ephrem da Síria no século IV, foi St Francisco de Assis, no século XIII.
E o Concílio Vaticano II " Apostolicam actositatem "que, por decréto do dia 18 de Novembro 1965, permite aos laicos " um apostolado mais intenso e mais largo "PauloVI e os Bispos do Concílio do Vaticano II.




 
 
Cruz Gloriosa e Santuário da Reconciliação

A Cruz Gloriosa, sinal de Jesus Ressuscitado

Unidade luminosa é o seu primeiro símbolo.
A sua seta eleva-se à mesma altura de Jerusalém, 738m, 6 x123 diz Jesus, e larga de 43 m, ela suporta braços de 123 m.
O interior da coluna de 30 m de diâmetro é um espaço livre, tal como o Santo dos Santos no tempo de Jerusalém.
Deus é UM, Único, o Messias Ressuscitado e a sua Cruz Gloriosa.
Dois anéis no chão, um de 333 m à volta da Cruz e outro de 288 m à volta do Santuário, marcam o espaço nupcial da união de Jesus e da Igreja.
Três é a estrutura metálica entrelaçada da Cruz. Os triângulos lembram-nos a Glória de Deus, as glórias radiosas dos nossos tabernáculos, dos nossos altares ou dos frontões das igrejas, onde está inscrito o nome de Deus. Javhé = Eu sou, aquele que um e três está acima de tudo. 3 são as rosáceas das extremidades da Cruz que onde o número de ouro determina as proporções. 
Quatro é o dobro do quadrado das três estrelas da Ressurreição repetidas duas vezes em cada extremo da cruz. Estes doze quadrados recordam-nos o tétragrama de Deus: " Eu sou quem sou ". Mas também a encarnação onde Jesus é carne, quer dizer de terra, de água, de fogo e de ar. 4 elementos do mundo material mas também espiritual por cima dos " 4 viventes cobertos de olhos " Aparição 4, 6, os 4 querubins da Arca da Aliança, ou os 4 anjos da guarda dos evangelistas: o touro, a águia, o leão e o anjo.

Seis é o número do homem. É também o númerodas mensagens de S. Miguel. Ele surge nos hexágonos e nas estrelas de David ou de Carmel, nas estruturas metálicas da pequena coroa interior da Cruz. 

É o algarismo da Redenção, do Servidor sofredor, filho de David, de José e de Maria. Ele " fez-se pecador por nós ", para nos livrar da " Besta ", a serpente original cujo " número é 666 ". Apoc 13, 18. 


Oito é o símbolo do Messias Ressuscitado, tal como nas igrejas romanas da Auvergne.
Uma rosácea a norte com oito cruzes, está na fachada de Notre Dame de 
Dozulé, igreja da paróquia, construída pelo Padre Durand, no século XIX. Esta estrela encontra-se situada no meio das 3 rosáceas das extremidades. Estrela de Belém, coroa de espinhos da Cruz, Cruz do Ressuscitado. É o número do Salvador, o Fiel e Verdadeiro, que Apo. 19, 11 é o vencedor da "Besta", de todo o sofrimento e de toda a morte. O sinalde Jesus Salvador é 888. 

Doze é o símbolo do povo de Deus. Ele é oriundo das doze tribos de Israel e dos doze apóstolos de Jesus. A cruz é composta por 12 colunas de 738 m e de doze travessas de 123 +42+123 = 288 m. 
Vinte e três barras unem estas 12 vigas de travessa entre 574 m e 615 m de altura. 23 são os números do Pequeno Sinédrio.
Vinte e quatro escadas seguram a Cruz, 12 elevam-se em direcção ao céu e 12 vão de Este a Oeste, a 574 m de altura. As pequenas barras são de 10,78 m e a altura entre elas é de 13,63m. Relembramo-nos da escada de Jacob da Génese Gn. 28, 12 donde desciam e subiam os anjos de Deus. "É certamente, o Senhor, quem está aqui e eu não o sabia". "Que lugar temível! Ele à apenas a casa de Deus. É a porta do céu". 
Cinquenta e cinco pequenas barras elevam-se em direcção ao céu, nas 12 escadas da Cruz, 55 como o número das mensagens. 
Setenta e um, número do Grande Sinédrio sera o número de lugares para os sacerdotes No Adro das Nações. 
Cento e cinquenta e três anéis circundam 12 pilares da Cruz. Anéis de Luz. Nuvens brancas de dia e luminosas de noite, pairam sobre os peregrinos, mas saem também da terra como uma oração de renda da Esposa de Deus, a mulher de Jesus, sua Igreja. Para Moisés, é uma Sarça Ardente, chamas de fogo no vento de Pentecostes. É uma pomba de asas abertas para o regresso de Cristo, como no seu baptismo. É a união do Esposo com a Esposa, de Cristo com a sua Igreja. Eles são o grande sinal da Paz. 
S. João Apoc . 22, 17 e Madeleine Aumont, rezam: 
" O Espírito e a Esposa dizem, vem. Amém. Vem Senhor Jesus ". 
*************************
O Santuário da Reconciliação, símbolo da unidade.

Jesus quer reconciliar e unir no seu Santuário, as igrejas dos 11 Apóstolos, de Matias, de Paulo, Barnabé, o apóstolo dos Apóstolos : Maria Madalena e a rainha dos Apóstolos Maria.
Este Santuário é um lugar santo, sagrado, santificado, consagrado. Como muitas catedrais, é inspirado na morada de Deus em S. João Apoc. 21-22.
A sua "medida humana", é o côvado. Tem 144 côvados de alto, de comprimento e de largura, o que significa a perfeição da caridade.
As suas paredes são de jaspe cristalino, castanho como a terra, e cristal transparente de luz.
É a " morada de Deus ", " a Cidade Santa ", " a Noiva ", " a Jerusalém Celeste " que " descende da casa de Deus ". A igualdade das 3 dimensões é simbólica da dádiva do céu vinda do " Alto ", do tamanho da caridade de Cristo, e da quantidade de Amor do Espírito Santo. Ela é ainda à imagem da Criação na Trindade de Deus, 3 vezes santos e da Encarnação do filho de Deus na doçura do sopro do Espírito Santo. 

O Santuário é fundado assim, com a Igreja, nos 12 Apóstolos. Abre-se a toda as nações pelas 12 portas em forma de pérolas nas quais estão inscritos os nomes das doze tribos do Povo de Deus. Os 12 alicerces de pedras preciosas são todos diferentes, tal como os Apóstolos. Cada um dos Apóstolos possui uma das pedras do peitoral do Grande Padre que, para nós, é Cristo. Doze em hebraico significa " a procura da palavra ". É a procura bíblica e evangélica da Palavra de Deus.Cada porta do Santuário é guardada por um anjo. Haverá 3 anjos, como na Bíblia, mais os nove coros dos anjos: Serafim, Querubim, Trono, Dominação, Principado, Potesdade,Virtude,Arcanjo, Anjo.

A cúpula coroa o Santuário. Este é, à imagem divina a " terra descendente do céu ", renovada por Deus. Ele tem 90 côvados de altura, seja 45 m. Jerusalém sera no zénite do planisfério, O polo do mundo ! 

O Santuário com o aro de 1 m eleva-se a 123 m, comprimento dado por Jesus aos braços da Cruz. E a Cruz de Jerusalém, que lhe acrescenta mais 7 m ao cume, sustenta a seta do Santuário a 130 m (S. Pedro de Roma culmina a132,5 m). A Cruz implantada no lugar de Jerusalém, recorda-nos a 1ª igreja do mundo, e as 4 pequenas cúpulas, os 4 evangelistas ou as 4 primeiras dioceses - Roma,Constantinopla, Alexandria, Antioquia - da Igreja universal, única, santa, católica e apostólica . 

J.C., D.B. 21 de Julho de 1998 

Capela de S. José 
A Cova da Purificação 

Jesus pede um Santuário da Reconciliação I. Foram consultados numerosos arquitetos os quais se interrogam: que programa?
1) Aos pés da Gloriosa (3ª Aparição, 7 de Dezembro de 1972)
A geografia dos Outeiros indica naturalmente o pequeno Outeiro, larga plataforma quadrada a Este da Hautte Butte e ao Norte da Cova de Purificação. É o único lugar natural favorável, à dimensão da medida dada por St. Jean. 
2) Um Santuário da Reconciliação ( 8ª Aparição, 12 de Junho de 1973)
Que quer Cristo? Quem reconciliar? E com quem? 
a) " Esta carta dirige-se ao Chefe da Igreja " (33ª Aparição, 4 de Julho de 1975).
b) " Vós, chefes das Igrejas, na verdade digo-vos, é por esta Cruz erguida sobre o mundo que as nações serão salvas. " 
Deus Pai, diz Jesus, deseja salvar as nações e dar a sua misericórdia. Ele precisa a Madeleine que o Espírito Santo, " o Consolador guia-vos ", 45ª Aparição, no dia 1 de Julho de 1977. 
Esta Reconciliação é: 
1) Salvação do Pai 
2) Misericórdia do Filho
3) Guia do Espírito Santo
O Pai quer salvar os blasfemadores, 10ª Aparição, 7 de Setembro de1973;
O Filho resgata os escandalosos,
O Espírito Santo guia no caminho certo - aqueles que se afastam de Deus e os arrependidos.
Jesus dirige-se à " humanidade inteira ". 35ª Aparição, 5 de Dezembro de 1975.
Portanto, o Santuário será um local santo:
1. da Reconciliação do chefe e dos chefes das igrejas,
2. da salvação das nações e de toda a humanidade,
3. dos pecadores, dos padres e das religiosas, das almas fiéis, dos pagãos,
4. " Atirarei à unidade da Igreja " hereges e dos apóstatas " diz Jesus.
5. das crianças e dos humildes e daqueles que persistirão até ao fim.
6. das almas do Purgatório, dos corações endurecidos, das almas geladas e "daqueles que magoam mais profundamente o meu coração" disse Jesus no dia 5 de Dezembro de 1975,
7. e mesmo daqueles sobre os quais satanás tem poder,
8. enfim, da "humanidade à beira do abismo."

 II. 

********************************************
 
 

**********************************************
 BLOG OFICIAL DAS APARIÇÕES DE JACAREÍ-SP-BRASIL


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...